segunda-feira, 12 de maio de 2014

Por que as zebras têm listras?

Nenhum mamífero tem todo o corpo coberto de listras como as zebras. E porque elas são assim?

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/05/por-que-as-zebras-tem-listras.html

VAMOS DESCOBRIR...

O padrão de linhas pretas intercaladas com brancas é uma característica marcante que fascina turistas e intriga cientistas. Mas qual é a função dessa pelagem única? Para saber a resposta é preciso olhar nas entrelinhas.

Charles Darwin notou que cada zebra possui um padrão próprio (como nossa impressão digital) e sugeriu que as listras serviam para os indivíduos se reconhecerem. Também poderia ser uma forma de identificar os membros da espécie. Porém, zebras que nasciam com padrões totalmente diferentes (predominância do preto, por exemplo) eram tratadas como qualquer outro membro do grupo.


Existe uma teoria que diz que as listras são uma forma de camuflagem. Elas quebram o contorno da zebra e mesclam o animal com a grama alta da savana. No entanto, zebras são encontradas em grupos e é difícil passarem despercebidas pelos olhos atentos de um predador.

Outra hipótese é a de que as listras de um grupo de zebras em movimento podem confundir os predadores fazendo com que eles tenham dificuldade em julgar distâncias e preparar um ataque final. Mas uma vez que o animal é separado do grupo, essa vantagem desaparece. Também foi sugerido que o padrão listrado serviria para reduzir a temperatura do corpo. Contudo, um corpo totalmente branco reflete mais luz e seria mais vantajoso do que um corpo listrado.


Há ainda uma quinta possibilidade. Na África, a mosca tsé-tsé é a transmissora da doença do sono, que mata seres humanos, bois, cavalos e zebras. No entanto, o número de casos de zebras que contraem a doença é muito menor. Será que as listras poderiam atuar como repelente de insetos?

As fêmeas das moscas tsé-tsé são atraídas por luz polarizada, uma luz de brilho intenso que é refletida pela superfície da água de poças ou lagoas onde os insetos depositam seus ovos.

Um estudo publicado no periódico Journal of Experimental Biology em março de 2012 mostrou que cavalos com pelagem negra refletem a luz polarizada melhor do que os de pelagem marrom ou branca. O estudo também revelou que as listras das zebras refletem luz polarizada e não polarizada alternadamente, o que confunde as moscas e funciona como uma espécie de camuflagem contra os insetos. Porém esse estudo foi realizado na Hungria com modelos de zebras e não com o animal em si. Assim não era possível dizer se isso realmente acontecia nas savanas africanas.

Na semana passada, no dia primeiro de abril de 2014, um artigo publicado no periódico Nature Communications resolveu o mistério por trás das listras das zebras. Tim Caro, biólogo da Universidade da Califórnia, e sua equipe testaram todas as teorias acima em um modelo estatístico e concluíram: o único fator que está altamente associado com as listras é a redução de picadas de moscas.

Os pesquisadores analisaram diferentes padrões de listras encontradas nas sete espécies de equídeos (grupo dos cavalos, burros e zebras) e suas 20 subespécies. Depois a equipe comparou as áreas de distribuição de espécies extintas e atuais de equídeos com as de moscas do grupo da tsé-tsé, de predadores como leões e hienas, de florestas e outros fatores que poderiam influenciar na evolução das listras.

Os dados foram colocados em um modelo estatístico que revelou que a área de distribuição das espécies com listras coincide com a área de distribuição onde as moscas são mais ativas.


A hipótese ainda precisa ser comprovada, pois não há evidência direta de que isso aconteça. As zebras precisam ser observadas no habitat natural para ver se as moscas realmente picam animais que não possuem listras com uma frequência maior.

Porém, Caro disse em uma entrevista para a National Geographic: “Nós passamos o debate para a próxima fase. Podemos descartar todas as outras hipóteses [sobre a função das listras das zebras]”.

O mistério das listras das zebras pode estar chegando ao fim. As evidências indicam: em corpo listrado não pousa mosca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário