quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Como as aves ouvem sem ouvido externo?

Uma pesquisa revela como elas localizam o som ao seu redor.

Fonte da imagem: CulturaMix.

VAMOS DESCOBRIR...

Diferentemente dos mamíferos, aves não têm ouvidos externos. Nos mamíferos estas estruturas têm papel importante na identificação de sons vindo de elevações diferentes. Mas os pássaros também conseguem saber se a origem está acima, abaixo ou no mesmo nível deles. Uma equipe de pesquisa da Universidade Técnica de Munique descobriu que as aves conseguem localizar os sons utilizando suas cabeças. O estudo foi publicado recentemente na Plos One.

“Pela falta de ouvidos externos, acreditava-se que não tinham como diferenciar as elevações”, explica Hans A. Schnyder, zoólogo e chefe do estudo.

Fonte da imagem: Pixabay.

Os mamíferos identificam fontes sonoras no plano vertical usando os ouvidos externos, que absorvem, refletem ou difratam ondas de som por causa de sua estrutura especial. Este sentido de audição usa as informações para determinar a elevação.

Ao estudar três espécies de avescorvos, patos e galinhas -, Schnyder e colegas descobriram a capacidade que elas tinham de perceberem a origem dos sons. Suas cabeças, de formas ligeiramente ovais, transformaram as ondas sonoras de forma semelhante à dos ouvidos externos.

Fonte da imagem: Onda21.

“Medimos a origem dos sons vindos de ângulos de elevação nos tímpanos dos pássaros. Todos os sons originados do mesmo lado eram semelhantemente altos, sem importar a elevação”, diz Schnyder. O “ouvido” do lado oposto da cabeça registrou elevações com muito mais precisão – na forma de volumes diferentes de som. No nível mais alto, as aves podem identificar sons laterais em um ângulo de elevação de -30º a + 30º.

Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Por que elas desenvolveram a localização de sons no plano vertical? A maioria das aves têm olhos nos lados da cabeça, dando a elas um campo de visão de quase 360 graus. Por terem desenvolvido a capacidade especial de processar sons laterais vindos de elevações diferentes, combinam informações de seus sentidos de audição, o que tem efeito útil na hora de evitar predadores, informa a Science20.

Fonte: National Geographic Brasil.

E NÃO PARE AGORA, POIS AS CURIOSIDADES ANIMAL ESTÁ SEMPRE AQUI EM BAIXO (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

Vocês Conhecem o Biguá-de-galápagos?

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/04/bigua-de-galapagos-ave-que-nao-voa.html

A origem do voo das aves

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2017/02/a-origem-do-voo-das-aves.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/01/as-aparencias-enganam.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/02/o-corvo-olhar-intimidante.html

E VENHAM SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO GOOGLE+, ONDE CADA UMA DE NOSSAS POSTAGENS ESTÃO EM CATEGORIAS (CLIQUEM NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS):
 
 https://plus.google.com/collection/YLgT0 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/Qu2lQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário