quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Toyota quer deixar de fabricar carros movidos a combustíveis fósseis

Montadora japonesa planeja substituir todos os carros que fabrica, e que utilizam diesel e gasolina, por combustíveis que emitam até 90% menos de CO2.

Ideia é construir carros com baterias recarregáveis.


Quando pensamos nos principais vilões do meio ambiente em termos de poluição, logo vem à cabeça a imagem de um engarrafamento com centenas/milhares de veículos parados e soltando gases tóxicos pelos escapamentos. Estes são gases de efeito estufa, ou seja, causadores do aquecimento global e do atual cenário preocupante do meio ambiente. Tudo isso ocorre devido aos combustíveis fósseis (como a gasolina e o diesel) utilizados em carros, motos, ônibus e caminhões que trafegam dia e noite por todo o país.

Na tentativa de colocar um ponto final neste cenário, a maior montadora do Japão e uma das maiores de todo o mundo, a Toyota, acaba de anunciar que pretende parar de fabricar carros que utilizem combustíveis fósseis até 2050. A notícia publicada pelo Wall Street Journal também revela que a marca japonesa está disposta a negociar com governos e outras empresas para tentar reduzir em 90% as emissões de CO2 na atmosfera.

Carro-elétrico.
Todavia, quem está pensando em carros elétricos está enganado… A Toyota tem como objetivo a entrega de carros movidos à célula de combustível, pois esta não emite CO2 e consegue atingir uma potência semelhante aos tradicionais e poluentes combustíveis fósseis. Segundo projeção interna, a montadora planeja a venda de três mil carros com tal tecnologia até 2017 e de aproximadamente 30 mil modelos até 2020.

Segundo a montadora, os veículos movidos à célula de combustível poderá ser recarregado através de baterias e em poucos minutos, assim com ocorre com os carros elétricos, porém com uma autonomia maior.

O CARRO MOVIDO A HIDROGÊNIO E O FUTURO DOS AUTOMÓVEIS

Lançado em 2014, o modelo Mirai da Toyota já recebeu 1500 pedidos na terra natal da montadora e a expectativa é que o carro movido a hidrogênio conquiste ainda mais sucesso nos EUA e na Europa nos próximos anos. Para a montadora, as vendas não foram mais expressivas até o momento porque muitos consumidores ainda não acreditam 100% em carros que utilizem combustíveis alternativos, porém esta é uma direção que todas as montadoras devem seguir nos próximos anos.

Carro movido a hidrogênio
Somente no caso da Toyota, esta percepção fica clara quando 86% de todos os carros vendidos pela montadora japonesa atualmente utilizam diesel ou gasolina, porém a ideia é mudar este cenário até 2050. “Vocês podem pensar que 35 anos é um longo tempo. Mas para uma fabricante de automóveis planejar eliminar todos os motores de combustão é algo extraordinário”, afirmou o diretor sênior da marca, Kiyotka Ise ao Wall Street Journal.

2 comentários:

  1. Teremos de pensar rapidamente em uma alternativa para produzir energia elétrica limpa porque não pensem que o hidrogênio vem do nada ,e preciso quebrar a molécula da água para o produzir e se a energia vem de fontes não renováveis então o esforço sera em vão,eu posso ter encontrado a solução,e produzir energia elétrica com a gravidade e geotérmica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José Manuel,

      Disse tudo, não adianta nada se a energia utilizada para retirar o hidrogênio foi por uma energia fóssil.

      Esperamos que não e que no futuro seja 100% de energia limpa em todo o mundo.

      Agradecemos pelo comentário, um grande abraço:

      Equipe BioOrbis.

      Excluir