domingo, 19 de janeiro de 2014

Nossos antepassados de barbatanas feitas para andar?


Um novo material fóssil da pelve de Tiktaalik roseae sugere que ele foi capaz de usar suas nadadeiras traseiras como braços, para o nado e para locomover-se em terra. 

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/01/nossos-antepassados-de-barbatanas.html

VAMOS DESCOBRIR...

Um dos primeiros "peixes" na terra, cerca de 375 milhões de anos atrás, fez o seu caminho com os quadris e nadadeiras surpreendentemente fortes. A descoberta sugere que as mudanças na cintura pélvica que se assemelha ao movimento de vertebrados terrestres.

O nosso amigo ai do lado, o Tiktaalik, viveu em ambientes fluviais pantanosos que se assemelham a Amazônia de hoje. Seu tamanho variava entre 1 a 2,7 metros de comprimento, esse peixe caçava como um crocodilo de água doce em rios e enseadas, e tinha um pescoço forte e surpreendentemente ágil para atacar presas, e também possuía pulmões primitivos.

Uma série de descobertas, incluindo o Tiktaalik e criaturas similares ao longo da última década, estão se abrindo novas hipóteses para os estudiosos, em que os animais, como insetos, deram o primeiro salto para a evolução em terra firme.

SOBRE O Tiktaalik

Tiktaalik significa literalmente "peixe grande de água doce", na língua do povo de Nunavut, que vivem na região perto de seu local da descoberta na Ilha Ellesmere, no Canadá. Além de ser muito maior, proporcionalmente, do que a pelve e os ossos de um peixe moderno, os quadris de Tiktaalik são mais parecidos como de um animal terrestre. 

Os cientistas suspeitam que essa criatura, tinha caminhado sobre a lama e águas rasas com suas barbatanas traseiras, surpreendentemente bem articuladas e de grande porte. Até agora, os cientistas têm conhecido muito pouco sobre a anatomia comparada entre os peixes antigos e os animais que viviam em terra que evoluíram bem depois deles.

Fonte: National Geographic

INCRÍVEL DESCOBERTA. MAS NÃO VAMOS PARAR POR AQUI ABAIXO TEM MUITO MAIS PRA VOCÊS (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

Um elo perdido

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/10/um-elo-perdido.html


Réptil ancestral pode abrir lacunas sobre a Evolução dos Dinossauros

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/02/reptil-ancestral-pode-abrir-lacunas.html


 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/12/camuflagem-olfatoria.html


 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/12/nem-muito-quente-nem-muito-frio.html


 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/11/os-antepassados-das-hienas.html


E NÃO DEIXE DE SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES, ONDE TODAS NOSSAS POSTAGENS ESTÃO EM CATEGORIAS, É SÓ CLICAR NAS IMAGENS ABAIXO:

 https://plus.google.com/collection/ARSoQB https://plus.google.com/collection/cI6dQB

 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/YLgT0

2 comentários:

  1. Traduçãozinha de merda essa. Péssima. Tem de ter coragem de postar assim, sem nem revisar. Um monte de frases não fazem sentido. Vais fazer sucesso assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom se você não está gostando do site, e está achando ruim nosso trabalho, não critique. Pois muita ajuda quem não atrapalha. Temo mutos seguidores que estão adorando nosso trabalho. E você acha fácil fazer uma tradução em inglês? Se acha então leia o artigo em inglês original na fonte final da postagem.

      Um muito obrigado pela ajuda e esperamos que não volte mais,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir