quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Anta: a jardineira das florestas

Os quadrupedes jardineiros ajudando na manutenção dos ecossistemas das florestas.

Uma anta e seu pequeno filhote. Fonte da imagem: Go Beta Go.

VAMOS DESCOBRIR...

Existem 5 espécies de antas conhecidas pela ciência: a anta-da-montanha (Andes), a anta-centro-americana (América Central) e a anta-malaia (Indonésia) – que estão ameaçadas de extinção segundo a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza, na sigla em inglês). Em território brasileiro encontramos a anta-sul-americana, que é considera vulnerável, e a anta-pretinha, descoberta recentemente. 


 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/09/anta-jardineira-das-florestas.html
Anta-sul-americana (Tapirus terrestris) – Foto: Fábio Paschoal

“A anta [Tapirus terrestris] é o maior mamífero terrestre da América do Sul. Além disso, é a jardineira de nossas florestas por ser uma excelente dispersora de sementes, contribuindo desta forma para a formação e manutenção da biodiversidade dos biomas brasileiros onde vive (Amazônia, Pantanal , Cerrado e Mata Atlântica). E tem mais: estudos recentes mostraram que a espécie tem uma quantidade imensa de neurônios, confirmando que ela é um animal extremamente inteligente. Portanto, a cultura brasileira de usar anta como xingamento, com conotação pejorativa, é completamente injusta e absolutamente infundada. Ser chamado de anta é um elogio!”. As palavras são de  Patrícia Médici, Ph.D. em manejo de biodiversidade e coordenadora da Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira. O objetivo do projeto é estabelecer um programa de pesquisa e conservação da anta-sul-americana na região do Pantanal e depois expandir as ações para a Amazônia e o Cerrado.


Nova espécie

Uma nova espécie de anta foi encontrada nas redondezas do Amazonas e Rondônia, localizado no norte do Brasil. A espécie era conhecida apenas por comunidades tradicionais e indígenas, assim como ribeirinhos que a chamavam de anta pretinha. A espécie ficou conhecida como Tapirus kabomanie e é a 5º espécie de anta conhecida.


A anta-pretinha (Tapirus kabomani) é a primeira espécie de anta descoberta após Tapirus bairdii, descrita em 1865 – Foto: Divulgação.
Ela é semelhante à anta-brasileira (Tapirus terrestris), mas é menor, possui uma coloração mais escura, patas menores e parte posterior do crânio mais achatada. A descoberta foi feita a por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais, que publicaram posteriormente seu artigo A new species of tapir from the Amazon no  periódico científico Jornal of Mammalogy . 

Em agosto de 2013, a pesquisadora, em parceria com a  jornalista ambiental Liana John, lançou a campanha Minha Amiga é uma Anta, desenvolvida para o público infanto-juvenil (veja o vídeo da campanha no final do post). A intenção é chamar a atenção sobre a importância da conservação da anta brasileira, despertar o orgulho pela ocorrência da espécie no Brasil e desmistificar o conceito de que “anta” é um ser desprovido de inteligência.

Anta-centro-americana (Tapirus bairdii) – Foto: Santhosh Kumar/iStock/Thinkstock
O site da campanha traz informações sobre a espécie, materiais para brincar (desenhos para colorir, jogos de palavras cruzadas, ligue os pontos etc.), materiais para estudo e trabalhos de escola, fotografias, ilustrações e vídeos. Também é possível imprimir uma carteirinha de Amigo da Anta e baixar a cartilha educativa da anta brasileira, escrita por Liana John e Patrícia Medici e ilustrada pelo cartunista Luccas Longo.

Anta-da-montanha (Tapirus pinchaque) – Foto: Diego Lizcano/Creative Commons
O trabalho de Patrícia é reconhecido internacionalmente. Ela foi escolhida este ano para o TED Fellows Program, que seleciona jovens inovadores, engajados e inspiradores e os treina para que façam palestras no TED Talks. 

Anta-malaia (Tapirus indicus)
Foto: wathanyu/iStock/Thinkstock
O programa é uma iniciativa do movimento global TED (Technology, Entertainment and Design) – organização sem fins lucrativos dedicada ao conceito baseado em Ideas Worth Spreading (ideias que merecem ser espalhadas, na tradução literal do inglês). A pesquisadora irá participar da próxima conferência TED Global, que será realizada no Rio de Janeiro, em outubro, com o tema “Sul!”

Para chamar a atenção para a importância desses animais foi criado o Dia Mundial da Anta (27 de abril). Apesar de dar margem para inúmeros trocadilhos, a data tem um propósito sério: a conservação das cinco espécies de antas encontradas no planeta.

O desmatamento, a fragmentação do habitat, a competição com animais domésticos, a caça ilegal e os atropelamentos em rodovias fazem com que a população das antas continue diminuindo. Nada mais justo do que um dia para lembrar a importância de cuidar bem desses simpáticos animais.

Veja abaixo o vídeo da campanha Minha Amiga é uma Anta 



Você sabia?

As antas serviram de inspiração para criarem o Pokémon Drowzee, vejam uma comparação na imagem abaixo:



Fonte:National Geographic Brasil

UM ANIMAL EXTRAORDINÁRIO E FUNDAMENTAL PARA OS ECOSSISTEMAS. MAS NÃO VAMOS PARAR POR AQUI ABAIXO TEM MUITO MAIS PRA VOCÊS (CLIQUE NOS TÍTULOS E NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

“Nossos bosques tem mais vida...” Mas nossas estradas tem mais morte!

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/10/nossos-bosques-tem-mais-vida-mas-nossas.html

José de Anchieta e a biodiversidade

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/01/jose-de-anchieta-e-biodiversidade.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/06/perigo-de-extincao-colapso-dos-maiores.html

E VENHA SEGUIR NOSSAS INCRÍVEIS COLEÇÕES NO GOOGLE+, É SÓ CLICAR NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS:

 https://plus.google.com/collection/8ZnoQB https://plus.google.com/collection/Q5LvSB

 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/YLgT0

 https://plus.google.com/collection/A_jjz https://plus.google.com/collection/slsfQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário