DESCUBRA AQUI!

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Conheçam o Deinocheirus, o dinossauro com garras terríveis

Pode parecer brincadeira falar que esse dinossauro esquisito e não ofensivo, possui garras terríveis, mas veja o porque.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/11/conhecam-o-deinocheirus-o-mao-terrivel.html

VAMOS DESCOBRIR...

Com braços de 2,4 metros de comprimento, e garras de 20 centímetros. Você pode entender por que os cientistas que descobriram esta besta chamaram de Deinocheirus mirificus, do grego "mão terrível".

Os braços, as mãos, e cintura escapular foram descobertos em 1965 no deserto de Gobi da Mongólia, situado dentro de uma formação de arenito de 70 milhões de anos de idade. Mas o resto do esqueleto estava faltando, para salvar alguns fragmentos não informativos.

Estas falhas tornaram o Deinocheirus em um dos mistérios mais duradouros da paleontologia. Que tipo de dinossauro foi? Era grande, mas quão grande? O que ele come? Como ele mora? Ninguém poderia dizer. Era um enigma, envolto em um enigma, escondido atrás de dois braços gigantescos.

Agora, uma equipe de paleontólogos liderados por Yuong-Nam Lee, do Instituto Coreano de Geociência e Recursos Minerais finalmente descobriram dois espécimes bem preservados de Deinocheirus, que revelam o corpo completo por trás daquelas mãos terríveis.

"Estes novos espécimes realmente resolvem o mistério de uma vez por todas", diz Stephen Brusatte, da Universidade de Edimburgo. "E eles nos dizem que o Deinocheirus era muito mais estranho do que qualquer um poderia ter imaginado, eram colossais, lentos, com cabeça de cavalo, com corcunda e que se parece com algo saído de um filme ruim de ficção científica."


Os fósseis confirmam o que muitos cientistas já suspeitava: que Deinocheirus foi um dos ornithomimosaurs. Estes dinossauros são principalmente ágeis e correm rapidamente, mas o Deinocheirus foi construído para o tamanho, não à velocidade. Ele tinha 11 metros de comprimento e 6,000 kg de peso, que era enorme quase tão grande como o Tyrannosaurus rex. No entanto não era um predador feroz. Não podia mover-se rapidamente ou morder com força, e mais revelador de tudo, é o seu longo focinho de pato, e uma boca sem dentes!

Lee suspeita que Deinocheirus alimentava-se com plantas macias, especialmente aquelas que crescem no fundo dos rios e lagos. Ele poderia vasculhar os fundos dos rios, e depois chupava usando a enorme língua que, sem dúvida, era bem útil. Em seguida, moía sua comida por engolir pedras e usá-las como um moinho interno, como avestruzes e muitas outras aves fazem hoje. A equipe de Lee encontrou mais de 1.400 dessas pedras de moela, dentro dos torsos de seus espécimes.

Mas eles também encontraram peixes entre as pedras. Isso apóia a ideia de que Deinocheirus frequentava rios e afluentes de água doce, mas sugere também que o dinossauro gigante comia praticamente nada. "Esta criatura alienígena era um onívoro monstruoso, um tipo de alimentação que se ia de peixes, pequenos vertebrados, plantas, e, provavelmente, sobre qualquer coisa que poderia capturar com suas mãos," diz Brusatte. E se esse for o caso, suas mãos eram terríveis, provavelmente, nada mais do que dispositivos de coleta extravagantes, usados para escavar comida ou derrubar galhos altos.

A equipe de Lee também mostraram que os ossos na extremidade da cauda de Deinocheirus foram fundidas numa única estrutura chamada pigostílo, uma característica que, em aves modernas, suporta penas da cauda. Se Deinocheirus teve um pigostílo, ele provavelmente flutuava com sua cauda em  forma de leque.


Mas as peças mais surpreendentes de sua anatomia eram as espinhas ósseas espessas degoladas para cima de sua espinha dorsal, criando uma espécie de vela? Lee adverte que essa estrutura era mais grossa do que uma vela real, como as de um Spinosaurus ou Ouranosaurus. Nem era como uma corcunda de um camelo. Em vez disso, Lee pensa que os ligamentos que saem das espinhas ajudaram a sustentar o enorme abdômen e pernas da criatura. As analogias mais próximas são feitas pelas estruturas feitas pelo homem, como pontes que suportam uma longa superfície com cabos ramificando-se a partir de algumas torres centrais.

incrível ver o que Deinocheirus parecia em sua totalidade depois de ser conhecida a partir de apenas dois braços gigantescos nos últimos 50 anos", diz Darla Zelenitsky, da Universidade de Calgary. "Também é triste de uma forma. Quando criança, sua imaginação iria correr solta sobre a natureza da besta atrás daqueles braços enormes. Esse mistério é tido agora. "

A equipe de Lee fez sua descoberta inicial, em 16 de agosto de 2009, em uma pedreira na Formação Nemegt da Mongólia. Caçadores furtivos já tinham trabalhado no local, que estava cheio de ossos isolados e vários blocos cheios de fósseis quebrados. Ainda assim, entre os remanescentes, a equipe descobriu que era claramente o braço esquerdo de um Deinocheirus, juntamente com um esqueleto em grande parte completa. Estava faltando partes da coluna, o braço direito, e as mãos, mas o resto estava lá.



Comparação do tamanho do Deinocheirus com um ser humano. Fonte da imagem: New Dinosaurs.

Depois de analisar este espécime, a equipe percebeu que já tinha outro Deinocheirus em sua coleção! Ele havia sido coletado, três anos antes de uma pedreira diferente, mas desde que foi a metade da frente, ninguém percebeu que pertencia ao mesmo animal com as mãos terríveis de 1965. "Estes espécimes nos lembraram dos problemas potenciais com a reconstrução de um determinado dinossauro de aparência a partir de alguns ossos ou esqueletos incompletos ", diz Zelenitsky.

Lee planeja agora estudar os ossos do cérebro caso Deinocheirus tenha mais detalhes, e para realmente compreender a função dos espinhos esquisitos nas costas. E ele quer encontrar mais exemplares em suas viagens anuais para o deserto de Gobi. "Vai ser muito mais fácil do que antes, pois sabemos quase todas as características do esqueleto dele", diz ele.

"Nada me choca com os dinossauros mais", diz Brusatte. "Nós já vimos novos espécimes bizarras de tiranossauros, saurópodes Dreadnought monstruosas e Spinosauros comedores de tubarões nos últimos meses, e agora isso. Quem sabe o que vai encontrar o próximo? "

Fonte: National Geographic

QUE DINOSSAURO MAIS BIZARRO. MAS NÃO PARE AGORA, POIS TEM MUITO MAIS DINOSSAUROS PRA VOCÊS AQUI (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

Gigante Jurássico: Torvosaurus

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/04/gigante-jurassico-torvosaurus.htm


O pequeno dinossauro herbívoro emplumado

 https://bio-orbis.blogspot.com/2015/01/o-pequeno-dinossauro-herbivoro-emplumado.html


 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/05/novo-dinossauro-descoberto-no-novo.html


 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/08/o-primo-do-velociraptor.html


E NÃO DEIXE DE SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO G+, ONDE VOCÊ NÃO PERDE NENHUMA POSTAGEM (CLIQUEM NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS):

 https://plus.google.com/collection/cI6dQB https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/oV6cQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário