DESCUBRA AQUI!

sábado, 11 de abril de 2015

Insetos mais venenosos do mundo

Comum no Brasil, a Lonomia obliqua é uma taturana com o corpo coberto por pelos espinhosos, considerada uma das mais venenosas no mundo.

Lonomia obliqua - Fonte da imagem: Wikipédia


De acordo com os entomologistas, especialistas em insetos, há quase 1 milhão de espécies catalogadas, mas os cientistas estimam que o total de insetos no planeta pode chegar a 10 milhões. Divididos em três grupos, há insetos que transmitem doenças, aqueles que são considerados pragas e os venenosos.

Entre os insetos mais venenosos do mundo está a Lonomia obliqua. Comum no Brasil, principalmente nas regiões Sul e Sudeste, essa taturana tem o corpo coberto por pelos espinhosos que soltam um veneno poderoso. A substância inibe a coagulação do sangue das vítimas e causa hemorragias que podem levar à morte.

Apis mellifera - Fonte da imagem: Wikipédia
As populares abelhas parecem inofensivas, mas são perigosas porque, além de irritadiças, costumam atacar em bando. 

A Apis mellifera é um exemplo delas, pois quando alguém recebe várias picadas, o excesso de veneno pode causar insuficiência renal e anemia aguda. Quanto mais ferroadas, maior o risco de morte.

Apesar do tamanho, a formiga cortadeira é o inseto mais venenoso do mundo, mas não representa qualquer ameaça para os seres humanos. 


Formiga Cortadeira

A espécie pode ser encontrada em todas as regiões dos Estados Unidos e seu veneno é cerca de 25 vezes mais forte do que o da abelha. A vantagem é que o veneno é entregue em pequenas doses, tornando a espécie bastante inofensiva.

Já das 500 espécies de vespa, cerca de 300 têm veneno. No Japão, a vespa mandarina, além de ser considerada como a maior espécie, também é tida como a mais venenosa


Vespa mandarina - Fonte da imagem: petmg
O inseto possui uma neurotoxina em seu veneno e seus ataques matam 40 pessoas por ano em todo o mundo. No quesito tamanho, a mandarina atinge quase 50 milímetros de comprimento com 76 milímetros de envergadura e pode voar a 36 km/h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário