domingo, 19 de abril de 2015

Japoneses criam proteína que brilha

Árvores que brilham poderão substituir postes de luz no futuro”


Uma equipe de pesquisadores do Japão desenvolveu proteínas que produzem luz visível a olho nu. O estudo foi publicado na revista americana “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

As proteínas, chamadas de “nano lanternas”, podem ser usadas em pesquisas médicas e como uma alternativa à luz elétrica, disse a equipe de pesquisadores da Universidade de Osaka e do Instituto Rinken, que é ligado ao governo.

Diferentemente das proteínas brilhantes convencionais – que emitem um brilho fraco, visível apenas com a ajuda câmeras supersensíveis – as proteínas desenvolvidas pela equipe japonesa emitem luz forte o suficiente para serem vistas sem a necessidade de equipamentos especiais.

“No futuro, esperamos criar árvores de rua que brilham para economizar energia com a iluminação pública.” disse Takeharu Nagai, vice-diretor do Instituto Universitário de Pesquisa científica, à Jiji Press.

Fonte: ipcdigital

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Bacana não é mesmo? =D

      Grande abraço.

      Equipe BioOrbis.

      Excluir
  2. Sera que e coisa boa, arvores produzindo luz pode produzir alteações na biosfera e tornar-se agressivo para o ser humano,evolução não e bem acolhida na bio diversidade,evolução muito rápida para ser absorvida pela natureza, vê-se o que o homem fez a biodiversidade das especes extintas pela a ação evolutiva rápida do homem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José Manuel,

      Você tocou em um ponto importantíssimo, no qual é a aceleração ou o rápido jeito com que o ser humano avança, que é ao contrário da natureza, que no qual ela leva centenas e até milhares de anos para se adaptar e evoluir.

      Mas talvez essas proteínas citadas pelos cientistas japoneses, serão colocadas em árvores artificiais e não em árvores de verdade, é o que espero.

      Agradecemos pelo comentário, um grande abraço:

      Equipe BioOrbis.

      Excluir