quarta-feira, 15 de março de 2017

A contracepção por hormônios sexuais

Em grande parte, o sucesso médico no desenvolvimento de contraceptivos orais para as fêmeas, mas não para os machos, pode ser atribuído a diferenças intrínsecas no controle hormonal natural das funções reprodutivas nos dois sexos.

Fonte da imagem: online personal trainer
VAMOS DESCOBRIR...


A contracepção, medida por hormônios sexuais, é um fenômenos mensal normal nas fêmeas humanas. A progesterona, produzida pelo corpo lúteo, suprimi a ovulação adicional inibindo a liberação de novo hormônio folículo-estimulante (FSH, follicle-stimulating hormone). Portanto, enquanto a progesterona é secretada, o FSH não é produzido, mais nenhum folículo amadurece, nenhum óvulo é liberado e nenhuma fecundação ocorre. Os contraceptivos orais procuram imitar essa série natural de eventos.

Anticoncepcionais. Fonte da imagem: Febrasgo
Os contraceptivos orais para as mulheres contêm progesterona, a qual evita a ovulação suprimindo a secreção de FSH. Porém, isso significa que as mulheres que tomam um contraceptivo oral não formam corpos lúteos; dessa maneira, a progesterona e quantidades menores de estrógeno produzidas pelo corpo lúteo estão ausentes. 

Esquema da produção do FSH. Fonte da imagem: Da Fertilidade a Maternidade
Uma modificação da receita original para os contraceptivos orais foi adicionar estrógeno à progesterona para compensar pelo corpo lúteo ausente e sua secreção de ambos. Outra modificação foi alterar os níveis de progesterona administrados. Normalmente, são mais baixos nos contraceptivos orais para igualar as necessidades individuais da mulher.

Ao contrário das mulheres, a produção de espermatozoides nos machos humanos não segue ritmos mensais. Os espermatozoides são produzidos mais ou continuamente, de forma que uma contracepção cíclica, medida por hormônios, não ocorre nos homens como ocorre com as mulheres. Isso impede qualquer imitação de um processo natural contraceptivo nos machos

Espermatozoides. Fonte da imagem: DiarioNorte
Ao contrário, as estratégias para produzir contraceptivos orais masculinos têm procurado inibir a secreção de FSH diretamente. Obviamente, isso não pode ser feito com progesterona. Se pudesse, os efeitos colaterais produziriam um macho estéril, porém efeminado. Outras interrupções hormonais da função testicular, suficientes para parar a produção de espermatozoides, normalmente têm efeitos colaterais semelhantes.

Fonte: Kardong. Vertebrados, Anatomia Comparada, Função e Evolução. 2011

ENTÃO GOSTARAM DE SABER MAIS SOBRE OS HORMÔNIOS SEXUAIS? DEIXE NOS COMENTÁRIOS AS DÚVIDAS. E NÃO PARE COM AS CURIOSIDADES E DE DESCOBRIR COM O BioOrbis, ABAIXO TEM MAIS (CLIQUE NOS TÍTULOS E NAS IMAGENS):

Biólogos explicam a dominação social Feminina em Lêmures

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/05/biologos-explicam-dominacao-social.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário